Aborto de repetição

Logo após a minha perda veio uma chuva de grávidas ao meu redor, o que piorava um pouco a minha dor de perda. Para o médico uma perda era “comum” e não precisava de investigação (isso é verdade, meu caso é mais específico) 

Então, em fevereiro de 2013 era “meu prazo” para engravidar naturalmente. Em janeiro fiz alguns exames, incluindo a histerossalpingografia (em breve farei um post sobre esse exame importante😉) , e agendei uma consulta com uma médica especialista em Reprodução Humana. 

Quando cheguei na consulta com meus exames, a médics explicou que uma trompa tinha um movimento irregular, e disse vamos realizar um ultrassom transvaginal e ver como está seu útero….e  no exame “surpresa”  estava grávida!!!

Bom, fiz exame de sangue (o Beta HCG) para confirmar, e o resultado confirmou a gravidez…só que dessa vez o medo andava ao lado da alegria. 

E alegria durou apenas 48hrs, porque o Beta HCG tem que dobrar a cada 48hrs, e o meu não dobrou….

E o resto de 2013 foi investigação e descobri algumas alterações (crossmatch negativo, trombofilia) e fiz alguns coitos programados e nada!!!!

Quando começou 2014 eu estava decidida a tentar com todas as minhas forças e em fevereiro pegava mais um positivo, seguido de mais um aborto….meu mundo desabou novamente. 

Anúncios