Adoção: quando adotar?

Adoção é um ato de amor, é uma vontade de ter uma família independente de qualquer elo sanguíneo. Adoção é descobrir o que é amor incondicional, adoção é consequência de uma atitude consciente e um amor livre de preconceitos. Mas como saberei quando estou pronto para adotar?

Bom, o primeiro passo é perder o madoçãoedo do julgamento da sociedade, afinal a sociedade irá lhe julgar de qualquer forma (infelizmente ainda vivemos em uma sociedade assim), por exemplo: se você quer ter apenas um filho vão lhe julgar que seu filho ficará mimado, se você tem dois filhos meninos vão lhe perguntar quando terão a meninha, e com adoção não será diferente. Aprenda você SEMPRE será julgado, portanto livre-se dessaa preocupações, quando os julgamentos acontecerem você se sentirá pronto para lidar com a situação.

Você está aberto para ser pai/mãe? está disposto a constituir a família independente da forma? Ou você ainda tem algum desejo de gerar e abriria mão da adoção caso engravidasse? Bom, se você tem dúvidas para responder essas questões é importante pensar em todos esses questionamentos antes de ingressar com adoção.

Lembre-se que é o futuro de uma criança que está em jogo, não dá para mudar de opinião (sem gerar mais danos) após uma adoção. Adoção é assunto sério!!!

Como eu ingressei com adoção e depois engravidei, muitas seguidoras me questionam sobre adoção, mas como já até escrevi sobre o assunto: gravidez não anula minha vontade de adotar, e adoção não anula minha vontade de gerar, mas o que realmente importa é TER MEUS FILHOS!

Não ingresse com processo de adoção pensando que isso irá lhe ajudar a engravidar (sinto que muitas mulheres fazem isso), porque uma coisa não pode estar relacionada com a outra. “Ah Tati muitas mulheres engravidam após adotar”, e eu vou lhe responder “mas elas queriam adotar, elas estavam abertas para a adoção, e não entraram com adoção para conseguirem engravidar”.

E se você estiver com um pensamento assim, você não conseguirá um laudo positivo da psicologa, teve uma amiga minha que não conseguiu, sabe por quê? porque ela não estava aberta para adoção, ela ainda não aceitava que para ser mãe não importa o laço sanguíneo. E essa minha amiga, achou que eu também não seria habilitada porque ainda tinha planos de engravidar, mas sabe qual a diferença entre eu e ela? Eu sempre tive o desejo de adotar no meu coração, eu acredito que mãe é quem ama incondicionalmente.

Pense em tudo isso! Adoção é uma linda forma de constituir sua família, mas tem que ser uma atitude responsável.

Beijos

Tati @gravidezumsonho

Anúncios

Adoção: Famosos

Adoção ainda é um assunto pouco falado/discutido entre as pessoas, algumas pessoas ainda têm muito preconceito, outras pessoas têm medo da reação das famílias, e muitos simplesmente não têm o desejo no seu coração. Acontece que muitos famosos estão adotando e muitos sofrem algum tipo de preconceito. Lembro que família é família, não importa a forma que será constituída.

O assunto tem sido muito abordado após a adoção que o casal Bruno Gagliasso e Gio Ewbank adotaram a pequena Chissomo na África. O casal foi muito criticado por ter realizado a adoção internacional, comentários como “querem se aparecer”, “Com tantas crianças órfãs no Brasil porque adotar uma da África”.  Respondendo aos preconceituosos, adoção é para formação da família, e ninguém adota para aparecer na mídia, as pessoas adotam por amor, simplesmente por amor, provavelmente quem afirma isso, ainda não entendeu o que significa o amor.

Adoção Internacional pode ser mais simples e rápida que a adoção nacional, e sinceramente, por serem famosos a adoção internacional traz mais segurança para seus filhos.  Veja, qualquer adotante tem medo de perder a guarda de seus filhos, medo que os genitores se arrependam e peçam a guarda de seus filhos, agora imagine a exposição que os famosos têm, some isso a mídia que sempre busca fotografar os filhos dos famosos, já imaginou a exposição e o medo que eles sentem? Então, antes de julgar, pense que pode ter motivos para preferir optar pela adoção internacional. Além disso, o amor pode ter ocorrido durante uma viagem pela África. Vamos julgar menos e amar mais.

b

                            Bruno Gagliasso, Gio Ewbak e Titi.                             Um Exemplo que o amor não tem Fronteiras

Outra adoção que causou um pouco de polêmica foi da Sandra Bullock, que realizou a primeira adoção do Louis logo após a separação com o seu ex-marido Jesse James, sendo que agora já realizou a adoção da segunda filha Laila.  A polêmica é pela adoção realizada sozinha, o que para muitos ainda é um Tabu. Como disse Adoção é amor, adoção é família, e para ser família não precisa ser da forma X ou Y, família é a demonstração perfeita do amor incondicional, sem condição de sangue, pele ou opção sexual.

sandra-bullock-600x800-1

Sandra Bullock e seus filhos Louis e Laila.

Bom, e agora vou citar outros famosos que também adotaram:

  • Maria Padilha

mpadilha40

                     Ficou na fila de adoção por 05 anos até finalmente encontrar o seu querido filho                       Manoel, que na época tinha apenas 05 meses.

  • Drica Moraes: drica-e-filho          Adotou seu filho Matheus em 2009, quando o pequeno ainda era recém-nascido.

  • Astrid:Astrid Fontenelle com o filho Gabriel

Seu filho Gabriel chegou a família quando tinha apenas 03 meses, seu processo                         de adoção durou cerca de 01 ano.

  • Gloria Mariaimg-706260-aniversario-das-filhas-de-gloria-maria20151215181450210897

               Gloria Maria adotou suas duas filhas Maria e Laura com 01 ano e meio e seis meses,                 respectivamente.

  • Elba Ramalhoelba-ramalho-1

                                 Adotou suas três filhas: Maria Clara, Maria Esperança e Maria Paula.                                              Uma linda família.

  • Madonnalos-hijos-de-madonna

                        Madonna tem 04 filhos, dois biológicos e dois adotados, é uma linda família.

 

E viva a adoção, viva o amor.

Tati @gravidezumsonho

Adoção e Gravidez

Adoção não impede a gravidez, assim como a gravidez não impede a adoção. Isso sempre esteve muito presente em meus pensamentos. Óbvio, que algumas mulheres decidem não engravidar e constituem família pela adoção, e outras mulheres nunca tiveram como opção a adoção. No meu caso, eu sempre quis adotar, meus planos era ter dois filhos biológicos e quando eles fossem adolescentes, eu faria adoção tardia (de criança acima de 05 anos), mas a vida segue os seus próprios planos.

E quando eu e o marido decidimos ter filhosadoption-maternity-photos-3 pensávamos que seria mais fácil, mas engravidava e não mantinha a gravidez, e isso foi por alguns anos, até que engravidei do meu anjo Lucca, e alguns dias antes de ter problemas na gestação eu falei para o marido “Vamos adotar?”, e ele respondeu “agora não é hora para isso”. Alguns dias depois, eu descobri a Insuficiência Istmo Cervical, e fiquei internada, mas acabei por perder o Lucca.

Bom, após a perda do Lucca, eu voltei as tentativas e tive mais um aborto, foi aí que decidi entrar com o processo de adoção. Então, seguimos em frente, mas já sabíamos que adoção não nos impediria de tentar, e em maio de 2016 tivemos dois positivos: o da adoção e o do ventre.

Como eu e o marido queremos muitos filhos, nós optamos nos mantermos na fila de adoção. Lógico que algumas coisas mudaram, por exemplo, a ideia era realizar a busca ativa logo após a sentença de habilitação, e com a gravidez optamos por aguardar a ligação do fórum. Para quem não sabe, busca ativa é o envio da sentença de habilitação para outros fóruns/outras cidades para verificar se tem alguma criança para adoção com o mesmo perfil escolhido pelo adotante.  Para quem não faz a busca ativa,  basta aguardar a ligação do Fórum para que conheça a criança do seu perfil.

E espero que o baby da adoção chegue após o Nicolas, assim o repouso da gestação de risco não será prejudicado, mas como não escolho, tudo está nas mãos de Deus, e sabemos que ele sempre fará o melhor.

É importante refletir que a adoção tem que ser um desejo do coração, e não um ato inconsciente de entrando com a adoção eu engravidarei, afinal não existe fórmula mágica, e mais que isso adoção é um ato de amor e de responsabilidade, lembre-se que trata-se da vida de uma criança. Então, antes de ingressar com a adoção reflita bastante a respeito do assunto, faça alguns questionamentos como “se engravidar continuarei com a adoção?”, “se eu adotar e depois engravidar?”, entre outros.

E apenas como alerta, aviso que tenho amigas que não foram aprovadas nas entrevistas da adoção, exatamente por não estar com o coração aberto para a maternidade independente da forma.  Abra a coração e se permita ser feliz com a adoção.

Beijos

Tati

Gravidezumsonho

Adoção: Minha Habilitação

Hoje quero explicar como foi o meu processo de adoção e a tão sonhada habilitação. Como vocês sabem, eu sou advogada, e isso acaba facilitando, porque eu conseguia acompanhar de pertinho todo o processo.

Resumindo o meu processo de adoção, em julho de 2015 eu e o maridão decidimos ingressar com ação para habilitação na adoção, já na semana seguinte fomos convidados a participar de uma palestra no fórum sobre adoção.  Nesta palestra conhecemos um casal homossexual super legal que nos indicou um local (PROJETO ACOLHER MAIRIPORÃ) para realizar o curso obrigatório. Os fóruns normalmente indicam quais locais são realizados o curso aceitos pelo próprio fórum, lembro que após o curso será necessário entregar cópia do certificado no fórum.

No mês seguinte, eu e o marido realizamos ao curso, que foi bem esclarecedor e nos fez refletir sobre vários aspectos, tais como adoção tardia, adoção à brasileira, dificuldades após adoção, adoção inter-racial, entre outros aspectos. Prometo que depois farei um post detalhado sobre os aspectos abordado no curso.

Após a realização do curso, entrega de todos os documentos , inclusive o certificado do curso, o nosso processo foi encaminhado para assistente social e em seguida para a psicóloga, mas é importante esclarecer, que a ordem das entrevistas podem ser  diferentes dependendo de cada Fórum, de cada região.

Entre a entrega de todos os documentos e a primeira entrevista (assistente social) demoramos aproximadamente uns 02 meses. A adoçãoentrevista com assistente social foi realizada individualmente, ou seja, primeiro eu conversei com a assistente e depois o marido. As perguntas são basicamente sobre o desejo da adoção, sua rotina, seu salário, sua estabilidade.  Depois que ambos foram entrevistados, fomos liberados e informados que haveria uma visita da própria assistente em nossa casa. A visita aconteceu aproximadamente um mês depois, e foi devidamente agendada conosco. O relatório da assistente social foi positivo e liberado no máximo 15 (quinze) dias após visita na nossa casa. Achei super rápido, se comparado com o processo da psicóloga.

Já o agendamento da entrevista com a psicóloga demorou aproximadamente 03 (três) após a liberação da assistente social. A entrevista com a psicóloga foi realizada em conjunto, ou seja, eu e o marido fomos entrevistados juntos, diferente da assistente social. A psicóloga questionou muito sobre a nossa infância, sobre a nossa relação com os nossos pais, a aceitação adoção pela família, e por fim, a nossa decisão sobre adoção. Muitos amigos nos orientaram a dizer que não queríamos mais engravidar, mas eu sou como a super sincera (as vezes sofro por isso) e por apoio do marido decidimos falar a verdade, pois eu acredito que adoção não impede a gestação, assim como a gestação não impede a adoção. Outro assunto que tratamos na entrevista é o formulário sobre as características do filho (momento tenso). Após a entrevista, esperamos mais quase 02 meses para a liberação do relatório da psicóloga, que graças a Deus foi favorável.

A sentença da habilitação aconteceu mais ou menos 15 dias após laudo positivo da psicóloga, sendo que o Ministério Público também foi favorável a habilitação.

Apenas para concluir, o meu processo de adoção começou em julho de 2015 e em maio de 2016 tivemos a sentença de habilitação, ou seja, todo o processo demorou cerca de 10 (dez) meses, agora estamos habilitados, e aguardando o telefone tocar para a chegada do nosso(a) filho(a).

Beijos

Tati

Gravidezumsonho

Entrevista com a Psicologa 

Na semana passada (01/03/2016) tivemos a entrevista com a psicologa do Fórum para habilitação. A Psicologa nos atendeu no horário e a entrevista demorou 4 horas sem intervalo. Diferente do que eu pensava, eu e o marido ficamos juntos da entrevista. A psicologa iniciou solicitando que fizessemos um cronograma da nossa vida, colocando as nossas lembranças de infância em uma folha. 

Depois ela perguntou sobre a família e vida do marido e em seguida sobre a minha. Durante a entrevista ela focou bastante na nossa infância e em nossos pais. Para ajudar vocês vou exemplificar: Grau de instrução dos familiares, Lembranças da infância, o que os nossos pais representam para nós.
Após nossa infância direcionou para o casal, resumimos nossa jornada como casal, então, ela questionou: o que era adoção para nós; adoção x gestação; quando surgiu a ideia de adoção.
Para finalizar perguntou sobre a nossa atitude diante da dificuldade com os nossos filhos, como dificuldade escolar, problemas comportamentais, e nossa resposta foi que iremos buscar ajuda profissional!!! Ela apenas esclareceu que uma criança adotada pode sim ter algumas dificuldades, afinal não sabemos durante a sua gestação a progenitora fez uso de drogas e medicamentos!!!! 
Minha dica é seja sincero e vá de coração aberto!!!! 
Gravidezumsonho 

Um sonho Possível – O Filme

Bom dia!!!

Ontem eu e o meu marido assistimos o filme “um sonho possível” que retrata um fato verídico!!! Trata-se de uma história de um garoto que teve sua vida reconstruída após uma socialite lhe dar a oportunidade de dormir em uma noite fria em sua casa.

Para quem pensa na #adoção acho que o filme é bem legal, porque mostra como o amor de uma mãe de coração nasce, mostra como um lar sempre tem espaço para um novo membro!!!  Sempre desejei uma adoção assim, depois de já ter meus filhos biológicos, mas como a vida nem sempre segue como desejamos, decidimos inverter as escolhas.

Voltando ao filme, ele baseia-se na história de um jogador de futebol americano. Ai, ai, ai, como eu sonho com uma família como a do filme com 03 filhos, dois biologicos e um de coração!!!!

Vamos ver o que Deus nos prepara, né?

 

Gravidez um Sonho

#gravidezumsonho #gravidadocoração #adoção #dicadefilme #sonhopossivel #queromuitosfilhos

 

Entrevista Psicóloga

Nesta última semana, eu e o meu marido recebemos um e-mail nos convocando para a entrevista com a psicóloga do fórum!!! Ficamos felizes com o movimento do processo, mas confesso que esperava que a entrevista aconteceria em janeiro/2016, mas a convocação foi apenas para fevereiro/2016!

Mas, o negócio é ficar feliz!!!! 

No prazo máximo de 01 ano eu estarei habilitada!!!! E depois é esperar!!!!

Beijos

Gravidezumsonho 

 

Meu processo de adoção

Em meados de 2015, eu e o marido decidimos dar um passo importante e ingressar com o tão sonhado processo de adoção. Como já disse anteriormente, sempre tivemos sonhando em adotar, mas antes queríamos ter primeiros os filhos do ventre para depois partir para o filho do coração.

Acontece que como a vida não funciona exatamente como queremos, e depois de alguns abortos, entendemos que talvez Deus quisesse que fosse de forma diferente do que planejávamos.

Bom, conversei muito com Deus e entreguei nas mãos dele, que a ordem dos filhos fossem do jeito que eles julgasse ser melhor. Com isso, 15 dias depois do último aborto, juntamos a documentação necessária e ingressamos com o processo judicial.

Em no máximo 15 dias depois, o meu marido recebeu uma ligação do Fórum que teria uma reunião com os pretendentes a adoção. Nisso, fomos na reunião inicial que foi como uma dinâmica de grupo, sendo que assistente social e as psicólogas já nos faziam uma prévia análise.  Nessa dinâmica de grupo discutimos assuntos como: adoção tardia, adoção inter-racial,  adoção a brasileira (adoção consentida pela mãe biológica que quer entregar o bebê para um casal especifico, depois farei um post sobre isso), entre outros assuntos.

Essa primeira reunião foi muito legal, e tivemos indicação de um casal gay sobre um curso no interior de São Paulo realizado por uma ONG, que não tinha fila de espera e que era um curso mais rápido. Então, no mês seguinte realizamos o curso e entregamos lá no processo.

Pouco tempo depois (Novembro de 2015)teríamos que ir até a Entrevista com a Assistente Social no Fórum. Essa entrevista nos preocupava muito, porque uma amiga havia sido recusada nesta entrevista (Ela ainda não aceita a sua infertilidade, ela nunca teve a vontade de adotar, diferente de mim). Depois de avisarmos a família e conversamos com alguns amigos, recebemos algumas dicas para entrevista, como “escolha irmãos”, “deixe um perfil mais amplo e depois de habilitada você muda”, “não fale que você ainda está tentando engravidar”, entre outras, mas preferimos sermos sinceros.

A entrevista foi super tranquila, foi um bate papo sincero, primeiro a assistente social conversou comigo, e eu como sou desinibida antecipei-me e já falei tudo que penso, desejo e espero. Em seguida, ela conversou com o meu marido, e fomos embora aguardando um retorno para visita em nossa casa.

A visita aconteceu no final do mês de novembro de 2015, foi super rápida (menos de 05 minutos), ela basicamente conheceu o ambiente, e logo quis procurar o quarto para o bebê e em seguida a assistente emitiu o relatório positivo.

Agora, eu estou esperando a entrevista com a Psicóloga.

Beijos

Tati

Gravidez um Sonho

Decisão sobre a adoção 

Adoção sempre foi um assunto que sempre me interessei. Quando comecei a namorar com o meu marido, tínhamos idéia de ter 02 filhos biológicos e um filho adotado!!! Inicialmente, queria ter primeiro os filhos biológicos e quando eles estivessem maiores eu adotaria. Pensávamos também  na adoção tardia (aproximadamente 08 anos), mas com o tempo e com a visita em alguns abrigos percebi que essa adoção é mais complexa, e mudamos o perfil para até 02 anos!

Bom, com o diagnóstico de aborto de repetição e IIC (insuficiência istmo cervical), pensei que Deus talvez tenha outros planos para nós, talvez eu tivesse que mudar a ordem da coisa! A vontade de gerar em meu ventre ainda existe e acredito que uma coisa não exclui a outra.

Então, após o último aborto demos entrada no processo de adoção. 

Em breve farei um post sobre o andamento da adoção.

Beijos

Adoção

Hoje eu quero compartilhar com vocês um filme de curta metragem que está no youtube e em alguns sites de adoção!!! Ele retrata a visão da criança, acho legal compartilhar!!!

Muitas pessoas julgam as crianças que muitas vezes chegam revoltadas!!! 

No meu ponto de vista temos que julgar menos e amar mais.

Assista o Vídeo para ver o filme traduzido e reflita sobre o assunto.

Beijos
Gravidezumsonho