#jafuijulgada

Movimento tem como objetivo coletar histórias e fomentar a discussão sobre como as decisões maternas são avaliadas pelos outros

Você já conhece o movimento #Jáfuijulgada, idealizado por um grupo de mães publicitárias, jornalistas e relações públicas? O objetivo da ação é apresentar histórias vivenciadas pelas mães e fomentar a reflexão sobre julgamentos e cobranças direcionadas às mulheres no exercício da maternidade, estimulando a compreensão e a empatia do público.

A motivação para a criação do movimento veio da recorrência de experiências pessoais e de mães próximas, além do acompanhamento de diversas publicações de influenciadoras. Outro fator foi o recente levantamento feito pelo Instituto Qualibest e pelo site Mulheres Incríveis, no qual mais de 70% das respondentes disseram se sentir julgadas ou cobradas no exercício da maternidade.

No movimento , as mães são convidadas a participar postando suas histórias com a #jafuijulgada em qualquer rede social. O projeto também conta perfis oficiais no Facebook e no Instagram, nos quais serão disponibilizados diversos conteúdos para reflexão e compartilhamento.

MANIFESTO #JAFUIJULGADA

Um movimento que pede empatia entre as mães. Todas as mães, independente de suas crenças e valores.
Escolhas pessoais sempre dividem opinião e quando isso se refere à criação dos filhos, as convicções e questionamentos se intensificam tanto, que passar para julgamentos é quase automático. É um exercício difícil não olhar para os outros com a nossa régua, com as nossas regras. Mas é isso que as mães precisam. Sororidade na vida materna, neste novo momento da vida, que é tão fascinante e ao mesmo tempo complexo e trabalhoso.
Queremos coletar tantas histórias de julgamento quanto for possível, mostrando que essa realidade é cruel e avassaladora. Ousamos dizer que TODAS as mães já foram julgadas e que, nem que seja só em pensamento, já julgaram também.
Por isso, não temos a pretensão de acabar com isso neste movimento, mas de mudar pelo menos um pouco esse cenário. Se a gente conseguir levar essa reflexão para algumas mães e salvar um ou outro julgamento antes dele se concretizar, nossa missão estará completa. Contamos com você para espalhar essa proposta. Vamos nessa, sem julgamento?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s