Tentante: Só eu não Engravido

Tentante é a mulher que deseja engravidar e encontra dificuldades. Normalmente a tentante sente-se sozinha no mundo, porque durante a sua luta para engravidar muitas amigas, primas, irmãs e cunhadas ficam grávidas, e aí a tentante acaba ficando fora do assunto de gravidez e maternidade. E o pensamento da tentante é “Só eu não Consigo engravidar”.

Mulheres Gravidas

http://www.telegraph.co.uk/women/mother-tongue/10989367/Infertility-faux-pas-What-not-to-say-to-a-woman-who-cant-get-pregnant.html

Cada notícia de gravidez é um toque na ferida da tentante, que se sente frustrada em não conseguir gerar e  tornando a infertilidade mais dolorosa, e a tentante começa a pensar que apenas ela tem dificuldade para engravidar o que não é verdade. Muitos casais enfrentam a infertilidade, cerca de 10 a 15% de casais jovens tem alguma dificuldade para engravidar, e as chances de engravidar naturalmente durante um ciclo natural é cerca de 30%, por isso a tentante não está sozinha.

Uma dica para que a tentante não se sinta sozinha é utilizar as redes sociais e buscar conectar-se com pessoas que estão vivendo a mesma dificuldade, o instagram por exemplo tem um número gigante de mulheres que desabafam e contam sua luta para engravidar. Se quiser é possível fazer busca pela #tentante no instagram e navegar por horas pelo mundo das tentantes. Além disso, há blogs, como esse (entre outros), que buscam apoiar as tentantes, contando pensamentos, sentimentos e histórias de superação. No facebook não é diferente, também existem grupos fechados de mulheres que buscam engravidar. Tudo isso mostra que a tentante não está sozinha nesta luta.

Lembro que o assunto infertilidade é um Tabu, talvez algumas pessoas da rede de amigos da tentante tenha enfrentado a infertilidade e depois conseguido o tão sonhado bebê, sem que a sociedade saiba de toda a luta e sofrimento para conquistar a maternidade. Dificilmente, as pessoas que fazem Fertilização In Vitro ou Inseminação Artificial ou enfrentam aborto contam sobre isso para os amigos, muitas vezes nem os parentes mais próximos sabem de toda a luta que o casal teve para engravidar. Isso ficou bem claro quando eu compartilhava que tinha aborto com alguma amiga ou colega, muitas delas falaram que já tinham passado por isso, e eu me surpreendia, porque eu achava que só eu enfrentava dificuldade.  Lógico que quando o casal engravida de gêmeos ou trigêmeos algumas pessoas desconfiam de tratamento de reprodução humana, mas ninguém pergunta por ser um assunto particular, íntimo e também ser um tabu.

Como a infertilidade é um tabu aqui no Brasil, então, é comum a mulher sentir-se sozinha e achar que ela é a única que não consegue engravidar, e como escrevi acima, isso não é verdade.  Lembro que a maioria das mulheres que enfrentam a infertilidade conseguem engravidar e conquistar a maternidade (muitas vezes com tratamento de reprodução humana) em alguns meses ou anos. Acredite sua hora irá chegar.

Anúncios

Repouso durante a Gravidez

Como vocês sabem, a minha gestação é uma gestação de risco por causa da Insuficiência Istmo Cervical eu terei que permanecer de repouso durante a gestação.

Existe vários tipos de repouso: repouso absoluto, repouso relativo e repouso leve. Bom, cada pessoa entende de uma forma como é cada um desses repousos, por isso vou escrever um pouco sobre os repousos que eu já tive.

Quando eu descobri a IIC (Insuficiência Istmo Cervical) eu tive que permanecer de repouso absoluto no hospital, ou seja, eu não podia levantar do leito, eu  tomava banho no leito (as enfermeira me davam banho), o banheiro era pela comadre (o tal do peniquinho). Eu permaneci neste repouso por 10 dias, porque eu o meu colo estava dilatado e  estava com a bolsa protusa (bolsa no canal vaginal). Infelizmente, sai do repouso porque entrei em trabalho de parto precoce com 21 semanas de gestação e o meu anjo Lucca não sobreviveu (snif, snif).

Agora, nesta gestação do babyjamaica eu fiz a Cerclagem e pelo histórico (perda do Lucca), eu e a médica achamos melhor permanecer de repouso. Logo após a cerclagem eu fiz um repouso mais fortinho, eu só levantava para tomar banho, comer e ir banheiro, e o resto do dia permanecia deitada.

Após 10 dias da cerclagem, o meu repouso mudou, posso ficar sentada, levantar para tomar banho, ir ao banheiro, e posso caminhar pela casa, mas não posso permanecer muito tempo de pé. A médica até me liberou para ir em restaurantes e casas de amigos, desde que eu não suba escadas, não agache, não caminhe muito, e que eu permaneça sentada nesses locais. Ou seja, não posso ficar em pé em uma festa ou em qualquer outro lugar. Só posso ir aos lugares de carro, porque não posso ficar muito tempo em pé.

Lógico que o equilíbrio é muito importante, por exemplo, antes eu e o meu esposo saímos o final de semana inteiro, e durante a gestação (digo pós cerclagem) optamos por sair apenas um dia do final de semana.  Também tenho permanecido praticamente a tarde toda deitada, eu opto por ficar sentada apenas quando eu preciso fazer algo. Ressalto que a médica pediu para que ficasse sentada até para evitar trombose.

Repouso

Fonte: http://celulasmadre.secuvita.es/blog-celulas-madre/el-riesgo-de-depresin-comienza-en-el-tero

Por precaução permanecerei neste repouso, que na mina opinião é repouso leve, até o final da gestação, afinal eu poderei sair de casa, poderei ficar sentada, e sinceramente eu prefiro por cautela ficar assim mesmo, tentando evitar um repouso absoluto mais para frente. É claro que se o repouso absoluto for necessário e indicado pela médica, eu ficarei e ficarei sem chateação, afinal tudo pelo meu bebê.

Por isso, é muito importante que alinhe os detalhes do repouso com o médico, questionando o que pode e o que não pode ser feito.  Então, converse com o médico e bom repouso para nós.

Tati

Gravidezumsonho

IIC: Cerclagem Uterina

Como eu tenho Insuficiência Istmo Cervical (IIC) eu precisei realizar a cerclagem uterina nesta gestação para evitar prematuridade do babyjamaica, e vou explicar tudinho sobre cerclagem.

A cerclagem uterina é uma sutura (pontos) no colo do útero para evitar a dilatação precoce e o parto prematuro. A cerclagem uterina é indicada para quem tem insuficiência istmo cervical, para gestação de múltiplos (gêmeos, trigêmeos, …). Apenas para esclarecer a insuficiência istmo cervical é quando o colo do útero não suporta o peso do bebê e a mulher entra em trabalho de parto de forma precoce.

O procedimento da cerclagem é realizado em um hospital, normalmente com o uso de anestesia ráqui, podendo ou não associar com uma pequena sedação. Essa pequena cirurgia é realizada em gestantes, preferencialmente entre a 12° e a 16° semana de gestação, quando o peso do bebê ainda é baixo e o colo do útero ainda tem uma medida boa para 650_1200a realização do ponto.

Após a 16° semana de gestação é possível sim realizar a cerclagem, que normalmente é chamada de cerclagem de emergência, sendo que dependendo da situação do colo do útero existe o risco de perfurar a bolsa durante o procedimento. Lembrando que isso dependerá do tamanho do colo do útero, da idade gestacional e da experiência do médico ginecologista a realizar a cerclagem.

Na gestação do meu anjo Lucca, o meu médico obstetra da época disse que não seria possível realizar a cerclagem, porque minha bolsa estava protusa (a bolsa já tinha descido para o canal vaginal) com 20 semanas de gestação e qualquer procedimento poderia ser arriscado, e simplesmente me recomendou repouso absoluto (sim, não podia sair da cama para nada). E no final, a perda foi inevitável. Minha única dica é que sempre ouçam todas as possibilidades e sigam o coração de vocês.

 Voltando ao assunto cerclagem, há alguns métodos de cerclagem, tais como: ponto duplo, quando o tamanho do colo permite a realização de dois pontos; tem o ponto simples; tem o ponto; tem a cerclagem definitiva; tem a cerclagem abdominal.

A cerclagem definitiva é realizada antes da gestação e normalmente é indicada para mulheres que já tiveram perda gestacional com a cerclagem simples ou dupla. A cerclagem abdominal é indicada para as mulheres em que o colo do útero é bem curto, e não é possível a cerclagem simples ou dupla.

Como é a recuperação da cerclagem, normalmente, os médicos recomendam repouso inicial, uso de progesterona e muita água. O tipo e o tempo de repouso deve ser avaliado pelo médico de acordo com a condição clínica de cada paciente.

Espero que o conteúdo do texto seja  útil para vocês.

Beijos.

Tati

Gravidezumsonho.

Adoção: Minha Habilitação

Hoje quero explicar como foi o meu processo de adoção e a tão sonhada habilitação. Como vocês sabem, eu sou advogada, e isso acaba facilitando, porque eu conseguia acompanhar de pertinho todo o processo.

Resumindo o meu processo de adoção, em julho de 2015 eu e o maridão decidimos ingressar com ação para habilitação na adoção, já na semana seguinte fomos convidados a participar de uma palestra no fórum sobre adoção.  Nesta palestra conhecemos um casal homossexual super legal que nos indicou um local (PROJETO ACOLHER MAIRIPORÃ) para realizar o curso obrigatório. Os fóruns normalmente indicam quais locais são realizados o curso aceitos pelo próprio fórum, lembro que após o curso será necessário entregar cópia do certificado no fórum.

No mês seguinte, eu e o marido realizamos ao curso, que foi bem esclarecedor e nos fez refletir sobre vários aspectos, tais como adoção tardia, adoção à brasileira, dificuldades após adoção, adoção inter-racial, entre outros aspectos. Prometo que depois farei um post detalhado sobre os aspectos abordado no curso.

Após a realização do curso, entrega de todos os documentos , inclusive o certificado do curso, o nosso processo foi encaminhado para assistente social e em seguida para a psicóloga, mas é importante esclarecer, que a ordem das entrevistas podem ser  diferentes dependendo de cada Fórum, de cada região.

Entre a entrega de todos os documentos e a primeira entrevista (assistente social) demoramos aproximadamente uns 02 meses. A adoçãoentrevista com assistente social foi realizada individualmente, ou seja, primeiro eu conversei com a assistente e depois o marido. As perguntas são basicamente sobre o desejo da adoção, sua rotina, seu salário, sua estabilidade.  Depois que ambos foram entrevistados, fomos liberados e informados que haveria uma visita da própria assistente em nossa casa. A visita aconteceu aproximadamente um mês depois, e foi devidamente agendada conosco. O relatório da assistente social foi positivo e liberado no máximo 15 (quinze) dias após visita na nossa casa. Achei super rápido, se comparado com o processo da psicóloga.

Já o agendamento da entrevista com a psicóloga demorou aproximadamente 03 (três) após a liberação da assistente social. A entrevista com a psicóloga foi realizada em conjunto, ou seja, eu e o marido fomos entrevistados juntos, diferente da assistente social. A psicóloga questionou muito sobre a nossa infância, sobre a nossa relação com os nossos pais, a aceitação adoção pela família, e por fim, a nossa decisão sobre adoção. Muitos amigos nos orientaram a dizer que não queríamos mais engravidar, mas eu sou como a super sincera (as vezes sofro por isso) e por apoio do marido decidimos falar a verdade, pois eu acredito que adoção não impede a gestação, assim como a gestação não impede a adoção. Outro assunto que tratamos na entrevista é o formulário sobre as características do filho (momento tenso). Após a entrevista, esperamos mais quase 02 meses para a liberação do relatório da psicóloga, que graças a Deus foi favorável.

A sentença da habilitação aconteceu mais ou menos 15 dias após laudo positivo da psicóloga, sendo que o Ministério Público também foi favorável a habilitação.

Apenas para concluir, o meu processo de adoção começou em julho de 2015 e em maio de 2016 tivemos a sentença de habilitação, ou seja, todo o processo demorou cerca de 10 (dez) meses, agora estamos habilitados, e aguardando o telefone tocar para a chegada do nosso(a) filho(a).

Beijos

Tati

Gravidezumsonho