Meu positivo: Gravidez do BabyJamaica

Hoje eu vim explicar como aconteceu o meu positivo do BabyJamaica. Estava há 04 anos tentando engravidar, e a nossa gravidez surgiu quando Deus assim desejou.

Na verdade, após o 7° Aborto, eu e o marido decidimos que evitaríamos as tentativas para uma questão de proteção emocional e física. Então, usávamos camisinha, principalmente no período fértil. Acontece que no dia que tivemos o laudo favorável da psicóloga no processo de adoção, eu e o marido saímos para comemorar, bebemos e deixamos de nos prevenir.

Eu sabia que estava no período de risco, mas no próximo mês já tínhamos planos de voltar às tentativas, inclusive eu tinha médico (Dr. Barini) marcado na semana seguinte. No dia seguinte da loucura sem prevenção eu mandei mensagem para a médica (Dra. Adriana Goes), que me acalmou e disse que se eu ficasse grávida iniciaríamos o tratamento.

Na semana seguinte o Dr. Barini alegou o mesmo que a Dra. Adriana. Acontece que eu tinha férias agendada para a Jamaica, e minha menstruação chegaria nos primeiros dias da viagem, ou seja, só iniciaríamos o tratamento uma semana depois do atraso. Enfim, fui orientada a levar na viagem o meticortem e enoxoparina sódica, que já era uma parte do meu tratamento.

E assim, fomos para a Jamaica carregando na mala os meus remedinhos. Lógico que como uma boa tentante fiz um teste de farmácia antes da viagem e apareceu famosa linha imaginária, eu desencanei e acabei acreditando que realmente poderia ser um negativo. Na viagem, comecei a curtir como se realmente não estivesse grávida, apenas evitando os excessos, bebi, comi tudo que senti vontade.

A menstruação não apareceu no dia esperado, e eu na minha inocência pensei que meu ciclo menstrual tinha mudado de 28 dias para 30 dias, e continuamos a curtir a viagem. No dia 30 do ciclo eu não tinha qualquer sinal daquela malvada menstruação, e falei para o maridão comprar um teste de farmácia.

O marido comprou o teste e eu consegui esperar até a manhã do dia seguinte para fazer o teste, lógico que madruguei para fazer o teste, e plim surgiu os dois riscos. Eu fiquei muito feliz, mandei msg para minha mãe, para minha médica e para algumas amigas.
IMG_2524

 

Sabia dos riscos mais preferi comemorar e curtir aquela felicidade. A minha médica retornou com uma linda mensagem que me fez chorar “Esse bebê eu lhe entregarei no colo” e eu não me controlava de emoção.

Lá mesmo da Jamaica marcamos tudo que podíamos, consulta, tratamentos, e assim que chegamos começamos toda a maratona para segurar o BabyJamaica.

 

Beijão

Gravidezumsonho

Anúncios